Culinária - Gastronomia - Vinhos - Caça - Tauromaquia -

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Máquina de Barbear - Sunbeam Blade Electric Shavemaster

Men's Electric Razor 1940s Original Electric Case Plug

Com o Estojo em Pele e fio Original










Dimensões/Dimensions: 11 cm x 10 cm x 5 cm
Bom Estado
Preço/Price: Sob consulta..

Conjunto da Companhia das Fábricas de Cerâmica Lusitânia


As origens da Fábrica de Cerâmica Lusitânia remontam a 1890 quando o francês Sylvan Bessière a fundou para produção de tijolos, telha marselha, manilhas e loiça utilitária(talhas para água e vasos). Inicialmente instalada perto do matadouro junto à Estrada das Picoas, na zona do actual Saldanha Residence e do edifício sede da Portugal Telecom/Fórum Picoas, por volta de 1900 haveria de ser transferida para junto do Palácio Galveias, ao Campo Pequeno, uma zona rica em barro.
Com a morte do fundador, em 1919, a fábrica perde o carácter familiar e é comprada pelo Banco Industrial Português que a transforma na Companhia da Fábrica de Cerâmica Lusitânia (C.F.C.L.), que, a partir de 1929, haveria de comprar fábricas falidas um pouco por todo o país, com destaque para a Fábrica da Estação Velha, em Coimbra, e, já em 1936, a Fábrica de Cerâmica de Massarelos, em Quebrantões - Vila Nova de Gaia. A designação passava, entretanto, a Companhia das Fábricas de Cerâmica Lusitânia. São as unidades fabris de Lisboa e Coimbra as que mais nos interessam enquanto coleccionadores.
Depois de 1945, a empresa veio a substituir a marca CFCL pela marca LUFAPO.
A fábrica de Lisboa, que terá funcionado até finais dos anos 50 do século XX haveria de encerrar portas definitivamente cerca de 20 anos mais tarde, sendo o edifício demolido para dar lugar à sede da Caixa Geral de Depósitos. Como memória desta importante unidade fabril restou uma chaminé inserida no jardim que rodeia a faraónica construção da autoria do arquitecto Arsénio Cordeiro.



 Na base, carimbo estampado, verde, da unidade de Lisboa: escudo coroado Lusitânia, com Cruz de Cristo enquadrada pelas iniciais C F C L [Companhia das Fábricas de Cerâmica Lusitânia] sobrepujando Portugal.
Data: c. 1930-40
Dimensões: alt. 12 cm x 17cm

 Na base, carimbo estampado, verde, da unidade de Lisboa: escudo coroado Lusitânia, com Cruz de Cristo enquadrada pelas iniciais C F C L [Companhia das Fábricas de Cerâmica Lusitânia] sobrepujando Portugal.
Data: c. 1930-40
Dimensões: alt. 18 cm x 24 cm 
Pequena falha de 2 milimetros

Preço/Price: Sob consulta..

Revista Militar - 1910

Nº 1 - Janeiro de 1910 - Anno LXII - 1045 Páginas

( Grande Artigo sobre o Bussaco )

Alguns temas ( aleatório) tem mais temas que aqui não estão descritos ;

- Resolução de Themas Taticos
- Mobilisação de uma Divisão Ingleza
- Parte Maritima  
- Explosivos para o carregamento de projecteis 
- Inglaterra Portugal e Espanha
- Sobre os Cavalos Argentinos
- Descoberta e Aeronautica
- O Valor Real do Torpedeiro
- A Peninsula Iberica
- Episodios das Gloria Ultramarinas
- A Preparação do Official de Infantaria 
- Bussaco
- O Alto Commando Inglez da Guerra Peninsular
- A Infantaria Portugueza no Bussaco
- Ocupação Militar de Angola
- As Novas vaturas do Exercito
- A Carga da Columbeira
- Esboço dos confins militares de Macau













Origem/Origin: Revista Militar
Dimensões/Dimensions: 225 x 175 x 60 mm
Idade/Age: 1910
Capa: Bom Estado
Nº de Páginas: 1045

Edição: 1ª
Preço/Price: Sob consulta..

Ordens da Armada - Anno de 1905







Origem/Origin: Tip. Universal - Lisboa
Dimensões/Dimensions: 220 x 150 x 65 mm
Idade/Age: 1905
Capa: Inteira de Pele - Bom Estado
Nº de Páginas: 778 + 34 + 20
Edição: 1ª
Preço/Price: Sob consulta..

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Revista de Artilharia


Nº 1 ( Julho 1904 )

“A Revista de Artilharia surgiu em 1904 por iniciativa de um grupo de Oficiais de Artilharia que sentiram a necessidade de dispor de um meio de comunicação periódica em que pudessem partilhar conhecimentos e experiências e exprimir as suas ideias e aspirações relativas ao progresso da sua Arma.
Com os seus 104 anos de existência é, a par da Revista Militar, uma das publicações mais antigas, tendo conseguido resistir às vicissitudes da História, aos períodos conturbados e às mudanças de regime que ocorreram no nosso país.”
Tenente-General Aníbal José Rocha Ferreira da Silva, in Editorial da Edição 1000

Dois Volumes ( I e II Anno ) 1904 - 1906
Bastante Ilustrado com muitos destacáveis.













Origem/Origin: Ferreira e Oliveira
Dimensões/Dimensions: 210 x 145 x 40 mm ( cada Volume )
Idade/Age: 1904-6
Capa: Bom Estado
Nº de Páginas: 612 + 6 ( 1º Vol. ) - 682 + 5 
( 2º Vol. )
Edição: 1ª
Preço/Price: Sob consulta..

Revista Militar - 1893


Dirigida por
João Manuel Cordeiro
General de Divisão
José Estevão de Moraes Sarmento
Tenente Coronel de Infantaria
Fernando da Costa Maya
Capitão de Cavallaria








Origem/Origin:
Dimensões/Dimensions: 220 x 160 x 70 mm
Idade/Age: 1893
Capa: Inteira de Pele
Nº de Páginas: 1090
Edição: 1ª
Preço/Price: Sob consulta..

Revista Militar - 1916









Origem/Origin: Tip. Universal - Lisboa
Dimensões/Dimensions: 225 x 160 x 40 mm
Idade/Age: 1916
Capa: Meia de Pele
Nº de Páginas: 880
Edição: 1ª
Preço/Price: Sob consulta..